Eventualmente, você já deve ter se preocupado com a integridade ou segurança dos dados existentes em seu celular, certo?

Seja aquele aplicativo que você baixou, ou link que clicou no e-mail, aquele arquivo que baixou do Whatsapp, ou o link acessado em determinado site.

Atualmente não temos, com precisão, como saber se tal aplicativo está enviando seus dados para determinada pessoa ou empresa.

Afinal, uma determinada plataforma que hoje te ajuda, pode usar seus dados para benefício próprio no futuro.

Até mesmo o Facebook vive um momento com várias acusações de envio de dados, sem autorização.

Por isso, levantamos informações com especialistas das áreas de segurança de tecnologia da informação, com site CNET e com a QCorp – Arquitetura de Soluções em Tecnologia.

Fizemos uma lista com 7 dicas para usar seu celular de forma segura, confira:

1. Gerenciador de senhas

Tanto se fala quanto a usar uma senha forte, no entanto, ela é pouco utilizada. Afinal digitar letra maiúscula e minúscula, em seguida mudar o teclado para numérico, depois mudar para caractere especial, dá trabalho não é verdade?

Pois é, mas se não fizer isso, com certeza, poderá ter seus dados roubados facilmente.

Quer saber se sua senha é fácil demais? Então, confira as mais usadas em 2018, clicando aqui.

Existem aplicativos que ajudam você a gerenciar suas senhas, tanto na versão gratuita quanto na versão paga.

Estes gerenciadores mantêm todas as suas senhas em um único app criptografado.

Entre eles existe o Last Pass, que deixa você armazenar anotações, além de senhas (claro) e permite que compartilhe esses itens com outras contas.

Aplicativo disponível para:

baixe no android - https://play.google.com/store/apps/details?id=com.lastpass.lpandroid&hl=en
baixe no ios - https://itunes.apple.com/app/id324613447

Ao mesmo tempo, se precisar de uma senha forte e não está com imaginação para criar uma, existe a possibilidade de usar sugestões dadas pelo app.

Outra dica: Não use a mesma senha para tudo que for acessar. Pois, se qualquer uma destas contas for invadida, com certeza sua segurança estará ainda mais comprometida.

Leia: Os novos padrões de segurança poderão aposentar a boa e velha senha.

2. Use VPN, principalmente em lugares com acesso público

Existem várias formas do seu celular ser invadido e uma delas é através de pontos de internet público. Mas você pode evitar utilizando um app de VPN.

VPN significa Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada. Ela é formada por um grupo de computadores que se conectam usando a internet. Algumas empresas usam VPNs para conectar centros de dados distantes.

Em outras palavras, as VPNs podem “mascarar” a origem de seu acesso, impedindo que seus dados sejam inspecionados durante sua navegação na internet.

Mas use empresas de VPNs que sejam conhecidas e de confiança. Tanto a Apple Store quanto a Google Play têm uma série de empresas que atuam neste ramo.

Quer acessar de forma segura? Então confira a lista de empresas especializadas no assunto que separamos para você, clicando aqui.

3. Lembre das permissões que você autorizou para acessar seus aplicativos

Uma dica primordialmente importante: lembrar quais aplicativos você permitiu acesso de outras ferramentas.

Por exemplo, aquele aplicativo que acessa seu Instagram, ou aquele jogo que dá opção de cadastro por uma conta do Facebook, ou site de emprego que acessa seu perfil no Linkedin.

Se você concede permissão a um aplicativo para acessar sua lista de contatos, dados de GPS, imagens – ou qualquer outra coisa – deve assumir que está usando esses dados“, diz Ray Walsh, especialista em privacidade digital da BestVPN.com.

Podemos ir ainda além: sabe aqueles aplicativos, dentro do Facebook que prometem “prever seu futuro” ou “com quem se parece”, ou mesmo depende de sua localização? Pois é, todos eles recolhem dados do perfil da sua rede social.

Sempre verifique todas as permissões durante a instalação e revogue o máximo de permissões possível nas configurações do dispositivo.

Então, não tenha preguiça de ler ou questionar determinados acessos que os aplicativos solicitam para você.

Por exemplo, por que um app de calculadora iria pedir acesso às suas redes sociais, contatos, fotos, etc.?

Além de prestar atenção às permissões, também é importante monitorar como o app se comporta depois de baixá-lo.

Shlomie Liberow, gerente de programas técnicos e guru de segurança da HackerOne, diz que “mudanças drásticas na duração da bateria do seu dispositivo é um excelente sinal que alguma coisa está errada”.

Se depois de instalar um aplicativo, você perceber que a duração da bateria está diminuindo mais rápido do que o normal, pode ser um sinal de que, mesmo não sendo utilizado no momento, o app está funcionando em segundo plano“, diz Liberow.

Estes estranhos comportamentos acontecem porque, aplicativos maliciosos são executados constantemente em segundo plano.

E um dos motivos seria o envio dos dados do usuário, como por exemplo, contatos do telefone, fotos, mensagens, etc.

4. Pesquise o aplicativo que deseja instalar

Vai instalar determinado aplicativo? Então pesquisar sobre ele, e assim poderá ter maiores informações sobre determinado aplicativo.

Quando você entra na loja de apps de seu smartphone – Google Play, App Store, Windows Phone e outros – é possível ter acesso a descrição e os comentários deixado por usuários que já experimentaram determinado app.

Avaliações e número de download podem fazer toda a diferença na hora de optar se deve ou não baixar o app.

Também vale a pena notar se este aplicativo foi o único que o desenvolvedor criou. Confie em desenvolvedores que tenha criado mais de um app.

5. Cuidado com a exposição nas mídias sociais

Esta pode ser a dica mais difícil para você começar a usar e colocar em prática, afinal apps de rede sociais são os mais usados nos smartphones.

Tempos atrás houve um escândalo do Facebook por vazamento de informações para a Cambridge Analýtica, que colocou a empresa em “maus lençóis”.

Este vazamento resultou em um verdadeiro êxodo em massa dos usuários mais jovens do Facebook, principalmente para o Instagram ou até mesmo o Amino. Tanto que, na tentativa de resgatar seus usuários, desenvolveu o Dating, ferramenta de relacionamento entre os usuários do Facebook.

Limite o que as pessoas – amigos, colegas, parentes – já adicionadas ou não em seu perfil e quais aplicativos, devem ter de acesso a suas informações.

Já ouviu a frase, “Menos é Mais”? Podemos parafrasear com “Menos dados expostos é mais segurança para o usuário.

Publique, tanto no cadastro quanto nos feeds, apenas informações necessárias, afinal sua integridade depende, e muito, de você.

Os aplicativos para smartphones são geralmente mais detalhistas quando se trata de publicidade direcionada.” diz Bobby Kittleberger, chefe da Legal Software Help.

E continua: “Existe a preocupação sobre aplicativos que acessam o microfone do seu smartphone“.

6. Mantenha os aplicativos e sistema do seu celular atualizado.

Quantas vezes escuto a seguinte frase, “Ah mas o técnico de informática que conheço, falou pra não atualizar meu computador ou meu celular”.

A justificativa para determinados técnicos dizer isso seria possíveis falhas nas atualizações prejudicando a performance do aparelho.

Não caia nessa, com toda a certeza você deve manter seu celular, seu notebook, tablet atualzado.

Saiba que a maioria das atualizações não é para trazer novidades para o usuário, mas para corrigir falhas existentes nos sistemas.

Pense em atualizações de software como vacinas para o seu smartphone. Os métodos que criminosos usam para invadir seu telefone e roubar seus dados estão em constante evolução. Então, as formas que protegemos nossos smartphones também precisam evoluir“, diz Stephen Hart, CEO da Cardswitcher

7. Baixe apenas aplicativos oficiais disponibilizados diretamente das lojas do sistema operacional de seu celular.

Ok, sabemos que nem todos os aplicativos da App Store ou da Google Play Store são 100% confiáveis.

No entanto, os especialistas ainda dizem que você deve fazer o download apenas de aplicativos desses locais.

Os aplicativos disponíveis nestas plataformas terão sido examinados para garantir que eles atendem a uma qualidade padrão de proteção de dados e também serão obrigados a produzir uma política de privacidade dedicada para você, informando como eles protegem seus dados“, diz CEO da Cardswitcher

Nós, do Dica App do Dia, tomamos o máximo cuidado com você, leitor quando indicamos qualquer app.

Ao final de cada matéria sobre terminado app, disponibilizamos apenas links com fontes originais. E, para facilitar o acesso deixamos as seguintes imagens:

Clicando em qualquer uma das imagens nas postagem, você será direcionado para loja do seu Sistema Operacional (S.O.) correta. Ou em alguns casos, usaremos o nome acrescido do link, por exemplo Android ou iOS.

Fazer o download de um aplicativo de uma fonte menos confiável aumenta o risco para o seu dispositivo e seus dados pessoais.

Este tipo de app pode ser mais vulnerável a vírus de ransomware, malware, spyware e trojan.

Nos piores casos, isso pode levar os hackers a controlarem totalmente os dispositivos, a comandar a câmera ou o microfone, por exemplo“, diz Ray Walsh, especialista em privacidade digital da BestVPN.com.

Seguindo estas recomendações, seus dados estarão mais seguros e seu smartphone vai durar por muito mais tempo.

E ai, o que achou? Quer acrescentar alguma dica? Deixe aqui seu comentário.

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias

some text

Dica App do Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Entre com seu nome aqui