O Facebook supostamente usou seu enorme acervo de dados de usuários como alavancagem em negócios com empresas externas – concedendo acesso a alguns parceiros e negando-os a concorrentes e aplicativos rivais.

O CEO Mark Zuckerberg supervisionou os esforços da rede social para controlar os concorrentes, tratando os dados dos usuários como uma “moeda de barganha”, de acordo com um relatório detalhado da NBC News nesta terça-feira.

A NBC informou ter obtido cerca de 4.000 documentos vazados no Facebook, principalmente de 2011 a 2015.

Os documentos, que supostamente resultam de um processo judicial entre o Facebook e o desenvolvedor de aplicativos Six4Three , incluem e-mails, registros de bate-papo, apresentações, planilhas e resumos de reuniões, segundo a NBC News.

Alguns documentos foram divulgados anteriormente pelo Parlamento do Reino Unido como parte de sua investigação sobre o escândalo dos dados da Cambridge Analytica, informou a NBC News.

Os documentos mostram que o Facebook considerou várias formas de aplicativos de terceiros compensarem o acesso a dados de usuários, de acordo com a NBC News, incluindo gastos com publicidade, compartilhamento de dados e pagamentos diretos. 

A empresa supostamente decidiu conceder acesso a parceiros que gastaram dinheiro no Facebook ou compartilharam seus próprios dados, bem como compartilhar dados com desenvolvedores de aplicativos considerados amigos pessoais de Zuckerberg.

Veja também:

O Facebook não respondeu imediatamente a um pedido de comentário, mas afirmou em declarações anteriores que nunca vendeu acesso a dados de usuários.

Siga o Dica App do Dia nas redes sociais – os links estão abaixo – e também no agregador de notícias Flipboard.

Via CNET

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Entre com seu nome aqui