O Twitter anunciou oficialmente o Twitter Blue, um serviço de assinatura paga que oferece acesso a novos recursos como desfazer tweets e visualizar tópicos em um “Modo Leitor” compreensão mais fácil e ágil

O plano, a partir desta quinta 04/06 terá mensalidades de 3,49 dólares canadenses (R$ 14,64, na cotação atual) ou 4,49 dólares australianos (R$ 17,45).

No Brasil, ele custará R$ 15,90 por mês. 

Já tínhamos uma boa ideia de quais recursos esperar do Twitter Blue graças à investigação da pesquisadora de aplicativos Jane Manchun Wong, mas agora o Twitter detalhou tudo que o serviço inclui.

Um novo recurso de desfazer envio dá a você a opção de cancelar seus tweets antes que eles realmente sejam publicados, e você pode definir um cronômetro para desfazer seus tweets que pode durar até 30 segundos. 

Um recurso de pastas de favoritos permite agrupar tweets salvos para torná-los mais fáceis de encontrar mais tarde. 

O “Modo Leitor” permite que você acompanhe os tópicos “transformando-os em texto fácil de ler” e juntando os tweets em uma página. 

Outros recursos do Twitter Blue são puramente estéticos: ele adiciona novas opções de tema de cores, bem como a capacidade de alterar a cor do ícone do aplicativo do Twitter.

Os assinantes do Twitter Blue também terão acesso ao “suporte dedicado ao cliente por assinatura”, afirma a empresa. 

Isso significa que os usuários do Twitter Blue terão um prazo acelerado para resolver problemas, disse o Twitter ao The Verge. 

O abuso e o assédio continuam a ser um problema para o Twitter, e a priorização paga para suporte pode causar alguma controvérsia.

O Twitter afirma que está lançando o Twitter Blue primeiro na Austrália e no Canadá “para obter uma compreensão mais profunda do que tornará sua experiência no Twitter mais personalizada, mais expressiva ”. 

Twitter Blue já tem preço no Brasil

O Twitter Blue é a primeira oferta de assinatura da rede social e um movimento em busca de uma fonte consistente de receita.

O objetivo é expandir o faturamento para além de seu negócio principal de venda de publicidade na plataforma.

O Twitter deixou a informação escapar pela App Store, loja de aplicativos do iPhone.

A empresa não tinha um cronograma para compartilhar quando o Twitter Blue pudesse se expandir para outras regiões.

Oferecer um serviço de assinatura paga é uma mudança significativa no modelo de negócios do Twitter que a empresa vem considerando há algum tempo . 

Anteriormente, a empresa dependia principalmente da publicidade para sua receita, mas a intensa concorrência do Facebook e dos negócios de publicidade do Snapchat e a pressão de investidores ativistas a levaram a explorar novas fontes de receita.

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Deixe uma resposta