O Doodle interativo de hoje celebra o instrumento nacional do Zimbábue, o mbira, quando a Semana da Cultura do Zimbábue começa.

Clique aqui e teste tocando virtualmente este instrumento que foi tocado por mais de 1.000 anos, enquanto experimenta uma história contada pelas lentes de uma garota do Zimbábue que aprende a tocar o mbira.

Clique aqui para ouvir mais mbira, gravado no processo de criação deste Doodle.

Originário da África Austral, o mbira há muito tempo desempenha um papel integral nas tradições e na identidade cultural do povo Shona do Zimbábue.

Consiste em uma placa de som portátil de madeira (gwariva) afixada com uma série de teclas finas de metal, que são arrancadas pelos polegares e indicador.

Uma grande cabaça oca (deze) fornece amplificação, e materiais como tampas de garrafa ou contas podem ser afixados na placa de som para criar o zumbido exclusivo do instrumento.

Um original mbira – Imagem: Google

A música tocada no instrumento, também chamada mbira, geralmente consiste em duas ou mais partes cíclicas e interligadas, marcadas pela complexidade polirrítmica.

As músicas se prestam à improvisação, então não há duas performances exatamente iguais.

O instrumento aparece com destaque em uma variedade de cerimônias de Shona, e continua sendo um elo vital com o passado através de músicas que foram transmitidas ao longo de centenas de anos.

A engenharia do Doodle de hoje foi liderada pelo Doodler sul-africano Jonathan Shneier, com arte de Doodler Helene Leroux, design de jogos de Lisa Takehana e produzido por Colin Duffy. 

A equipe do Google projetando o Doodle em casa em quarentena – Imagem: Google

Enquanto o mbira era tradicionalmente tocado por homens, as mulheres do Zimbábue adotaram cada vez mais o instrumento nos últimos anos e continuam a pressionar seu som atemporal em direções novas e contemporâneas.

Mais imagens e informações você pode conferir clicando aqui e também assistindo o vídeo abaixo (em inglês)

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Via Google

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta