O Facebook removeu 900 contas de mídia social vinculadas a grupos de supremacia branca depois que os membros discutiram planos de levar armas a protestos por assassinatos cometidos pela polícia por pessoas negras.

As contas no Facebook e Instagram estavam ligadas aos grupos Proud Boys e à American Guard, dois grupos de ódio já banidos nessas plataformas.

A empresa anunciou na terça-feira que retirou recentemente 470 contas pertencentes a pessoas afiliadas aos Proud Boys e outras 430 ligadas a membros da American Guard.

Quase 200 outras contas vinculadas aos grupos foram removidas no final do mês passado.

Autoridades do Facebook disseram que já estavam monitorando a presença da mídia social dos grupos e foram levadas a agir quando avistaram posts tentando explorar os protestos em andamento motivados pela morte de George Floyd em Minneapolis.

Algumas das contas pertenciam a homens que teriam participado de uma briga com manifestantes em Seattle, disse o Facebook. A empresa não divulgou detalhes dos usuários da conta – como seus planos específicos de protestos ou onde moram nos EUA.

Nos dois casos, vimos relatos de ambas as organizações discutindo protestos em vários estados dos EUA com planos de porte de armas“, informou a empresa em comunicado. “Mas não encontramos indicações em seu conteúdo na plataforma que planejavam cometer ativamente violência“.

Tanto os grupos “Proud Boys” quanto a “American Guard” foram banidos do Facebook por violar regras que proíbem o discurso de ódio. 

O Facebook disse que continuará removendo novas páginas, grupos ou contas criadas por usuários que tentam contornar a proibição.

clique e siga o Dica App do Dia no Instagram - https://www.instagram.com/dicaappdodia/

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Via Times

Deixe uma resposta