Google Doodle de hoje celebra o 91º aniversário da autora feminista egípcia Fatimah Rifaat, mais conhecida por seu pseudônimo Alifa Rifaat.

Seus contos desafiaram corajosamente as normas sociais ao explorar os relacionamentos femininos, a sexualidade e as batalhas emocionais.

Nascida neste dia em 1930 no Cairo, Fatimah Rifaat escreveu seu primeiro conto – um conto centrado na vila que sua família frequentava no verão – com apenas nove anos de idade.

Embora sua irmã mais velha a repreendesse por sua escrita, ela continuou seus sonhos de se tornar uma escritora por meio dos estudos de inglês na Universidade do Cairo no final dos anos 40.

Seu irmão não foi a única pessoa próxima a ela que tentou silenciar sua voz.

Apesar dela ter publicado muitas histórias com seu pseudônimo de 1955 a 1960, o marido de Rifaat desaprovou sua arte e a impediu de lançar seu trabalho por mais de uma década.

Fatimah Rifaat, mais conhecida por seu pseudônimo Alifa Rifaat: Imagem: Ilustração.

No início da década de 1970, ela finalmente começou a escrever contos novamente, uma coleção da qual lançou em 1983 sob o título Distant View of Minaret – trad (“Visão Distante do Minarete”. )

Esta seleção sem censura com 15 narrativas de ficção leva os leitores ao mundo emocional do conflito inter-matrimonial, enfrentando corajosamente assuntos proibidos na esperança de que mais mulheres como ela sejam encorajadas a falar sua verdade.

Em 1984, a Assembleia de Literatura Moderna homenageou Alifa Rifaat com o Prêmio de Excelência em homenagem a seus mais de 100 trabalhos publicados, muitos dos quais foram traduzidos para vários idiomas e lidos nos principais meios de comunicação internacionais.

Feliz aniversário, Alifa Rifaat!

Obrigado por não ter medo de compartilhar sua verdade e inspirar outros a fazerem o mesmo.

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Via Google

Deixe uma resposta