O Whatsapp tem diretrizes rígidas que regem o comportamento de seus próprios usuários e quem violar os termos de serviço já pode ser atingido por um banimento.

Mas agora a empresa de propriedade do Facebook quer levar as coisas um pouco além, levando os usuários ao tribunal.

E você não precisa quebrar as regras do próprio WhatsApp para se preocupar, porque seus aplicadores vão atacar até mesmo encontrar evidências de abuso fora da plataforma.

Segundo a empresa “O WhatsApp está comprometido em usar os recursos à sua disposição – incluindo ações legais – para evitar abusos que violem nossos termos de serviço, como mensagens automáticas ou em massa, ou uso não pessoal.

E continua, “é por isso que, além da aplicação da tecnologia, também tomamos medidas legais contra indivíduos ou empresas que vinculamos à evidência na plataforma de tal abuso. O WhatsApp se reserva o direito de continuar tomando medidas legais em tais circunstâncias.

Se você deseja manter uma conta do WhatsApp e não ser processado, pode evitar o uso de bots para enviar spam – o que é conhecido como mensagens automáticas ou em massa.

O aplicativo disse que qualquer pessoa que deixar evidências de abuso fora da plataforma depois de 7 de dezembro de 2019 se encontrará em sua mira.

O WhatsApp adicionou: “A partir de 7 de dezembro de 2019, o WhatsApp tomará medidas legais contra aqueles que determinarmos estar envolvidos ou ajudando outras pessoas em abuso que violem nossos Termos de Serviço, como mensagens automáticas ou em massa ou uso não pessoal, mesmo que essa determinação é baseada em informações disponíveis exclusivamente para nós em nossa plataforma.

Por exemplo, as informações fora da plataforma incluem reivindicações públicas de empresas sobre sua capacidade de usar o WhatsApp de maneiras que violam nossos Termos.

Isso serve como um aviso de que tomaremos medidas legais contra empresas para as quais só temos evidência de abuso fora da plataforma se o abuso continuar além de 7 de dezembro de 2019, ou se essas empresas estiverem vinculadas a provas de abuso na plataforma antes dessa data.

Estamos comprometidos em reforçar a natureza privada de nossa plataforma e manter os usuários protegidos contra abusos.

Via Metro

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias

some text

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Entre com seu nome aqui