Segundo a Organização Mundial do Trabalho (OIT), se os governos não agirem rapidamente para proteger os trabalhadores, por conta da pandemia, poderemos presenciar uma crise global afetando até 25 milhões de empregos no mundo todo.

A organização pediu medidas urgentes, em larga escala e coordenadas para proteger os trabalhadores em seu local de trabalho, estimular a economia e apoiar empregos e renda.

Diretor-geral da OIT, Guy Ryder. REUTERS/Denis Balibouse - Dica App do Dia
Diretor-geral da OIT, Guy Ryder. REUTERS/Denis Balibouse

No entanto, se virmos uma resposta coordenada internacionalmente, como aconteceu na crise financeira global de 2008/9, o impacto no desemprego global poderá ser significativamente menor”, afirmou a OIT.

Medidas como incluir uma extensão de proteção social e apoio à retenção de empregos por mio de jornada reduzida ou licenças remuneradas, benefícios financeiros e fiscais, principalmente para micro, pequena e média empresa, segundo a OIT.

Veja também: Coronavírus – SUS: Tudo sobre o app lançado pelo Ministério da Saúde

Com base em diferentes cenários para o impacto da pandemia sobre o crescimento econômico global, o desemprego global estimado pela OIT aumentaria entre 5,3 milhões (cenário “baixo”) e 24,7 milhões (cenário “alto”).

Em comparação, a crise financeira global de 2008/9 aumentou o desemprego global em 22 milhões de pessoas.

Isso não é mais apenas uma crise global de saúde, é também um grande crise no mercado de trabalho e econômica que está causando um enorme impacto nas pessoas”, disse o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.

Em 2008, o mundo apresentou uma frente unida para lidar com as consequências da crise financeira global, e o pior foi evitado. Precisamos desse tipo de liderança e resolução agora”, acrescentou.

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

via Reuters

Deixe uma resposta