O Google Doodle de hoje homenageia a atriz, cantora, dançarina e diplomata americana Shirley “Little Miss Miracle” Temple.

Shirley Temple não apenas ajudou milhões de americanos durante as dificuldades da Grande Depressão com a maior bilheteria de Hollywood, mas também mais tarde compartilhou seu carisma com o mundo por meio de seu trabalho em relações internacionais.

Neste dia, em 2015, o Museu de História de Santa Monica inaugurou “Love, Shirley Temple”, uma exposição especial com uma coleção de suas raras lembranças.

Algumas das coleções de Shirley Temple em exposição no Museu de História de Santa Monica. Imagem: Santa Monica History
Algumas das coleções de Shirley Temple em exposição no Museu de História de Santa Monica. Imagem: Santa Monica History

Shirley Jane Temple nasceu em 23 de abril de 1928 em Santa Monica, Califórnia, e começou a ter aulas de dança com apenas três anos de idade.

Com suas covinhas características, cachos loiros e forte ética de trabalho, ela cativou a nação quando conseguiu um papel no musical de 1934 “Stand Up And Cheer”.

Temple estrelou em uma dúzia de filmes sozinha em 1934, incluindo “Bright Eyes”, onde ela executou o que se tornou uma de suas mais famosas rotinas “On the Good Ship Lollipop”.

Famosa desde a infância, Temple ganhou um Oscar com apenas 6 anos de idade. Imagem: Ilustração.

Antes mesmo de atingir os dois dígitos de idade, Temple foi uma das atrizes mais populares do cinema americano – até mesmo se tornando a primeira estrela infantil a receber um Oscar com apenas seis anos de idade!

Em 1942, o talento sem precedentes de Shirley Temple saltou das telas de cinema para as ondas do rádio como a estrela de “Junior Miss”, uma sitcom de rádio sobre uma adolescente crescendo na cidade de Nova York.

Ela continuou a estrelar filmes durante sua adolescência e, aos 22, aposentou-se da indústria do cinema como um ícone de Hollywood.

Em 1958, Temple narrou o homônimo “Shirley Temple’s Storybook“, uma série de televisão infantil que adaptou histórias familiares, às vezes até mesmo filmadas ao vivo.

Esta antologia de curta duração marcou sua incursão final no entretenimento americano antes de sua transição graciosa para sua carreira pública em tempo integral.

Ao longo de sua carreira ela dedicou sua vida para melhorar a vida de outras pessoas, Temple foi nomeada como representante dos EUA nas Nações Unidas em 1969.

Sua carreira na política incluiu seu dedicado ambientalismo, representando sua nação em 1972 na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano.

Em reconhecimento às suas realizações diplomáticas, que incluíram uma embaixadora em Gana e tornar-se a primeira mulher Chefe de Protocolo do Departamento de Estado, ela foi nomeada Oficial Honorária do Serviço de Relações Exteriores em 1988.

Em 2006, o Screen Actors Guild presenteou a Shirley Temple com o prêmio pelo conjunto de sua obra, a maior homenagem da organização.

O Screen Actors Guild presenteou a Shirley Temple com o prêmio pelo conjunto de sua obra
O Screen Actors Guild presenteou a Shirley Temple com o prêmio pelo conjunto de sua obra

No Brasil ela serviu até de inspiração para Maisa quando ainda era uma jovem apresentadora, com 11 anos de idade. E ai acham que parece?

 Shirley Temple foi a “musa inspiradora” do visual de Maísa Silva, quando na época ela tinha apenas 11 anos, no início da carreira.

Obrigada, por este legado tão lindo Shirley Temple!

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Via Google

Deixe uma resposta