Segundo dados da Gartner Databook, o mundo irá investir cerca de US$ 4 trilhões com tecnologia da informação até 2022. No ranking mundial, o Brasil ocupa a 12ª posição, investindo aproximadamente US$ 6,5 bilhões. 

Nestes dados estão inseridos os setores de data center, software, dispositivos, serviços de TI e comunicação. 

Com o home office em ascensão, as empresas necessitam mais do que nunca da tecnologia, o que colocou a prova de que o mercado de T.I estará em crescimento nos próximos anos.

Também, por conta da pandemia, o setor teve um aumento de 300%. 

De fato, o mundo da tecnologia atinge quase todos os aspectos de nossas vidas diárias.

Desde a maneira como vivenciamos o entretenimento e realizamos nossas rotinas diárias até a maneira como melhoramos o bem-estar humano e afetamos a mudança social. 

Pensando nisso, a universidade americana Full Sail University, localizada em Orlando, Flórida nos EUA, promove o evento TechFest, que será realizado dos dias 8 a 12 de novembro, com foco em conteúdos voltados para a carreira.

A Full Sail University oferece mais de 140 programas diferentes em educação superior, tanto em seu campus quanto on-line.

Fundada em 1979, a universidade contribui com o mercado da economia criativa através da formação de mais de 78 mil graduados que desenvolvem o mercado criativo no mundo.

No Brasil a universidade nutre uma comunidade virtual através de parcerias com escolas, faculdades e empresas, fomentando a constante discussão da economia criativa.

As palestras e atividades serão destinadas às áreas de tecnologia, como Ciência da Computação, Simulação e Visualização, Tecnologia da Informação, Segurança Cibernética, Desenvolvimento Móvel e Desenvolvimento Web.

Para Carol Olival, o objetivo eh continuar preparando jovens talentos para as indústrias de tecnologia do presente e do futuro”, afirma, ao mencionar que Netflix, Facebook, Tesla, SpaceX e Amazon são apenas algumas das empresas onde os graduados da Full Sail Trabalham trabalharam.

Siga o Dica App do Dia em nossas redes sociais e também nos agregadores de notícias Flipboard e Google Notícias.

Deixe uma resposta