Pesquisa da UCL sobre o impacto ambiental de DLT examinou seis mecanismos de consenso proof-of-stake e descobriu que a Hedera Hashgraph possui a mais baixa saída de energia

A University College London (UCL), uma das 10 melhores universidades mundialmente classificadas, publicou um importante artigo de pesquisa sobre os diversos impactos ambientais de diferentes tecnologias de contabilidade distribuída (Distributed Ledger Technologies, DLT).

O artigo examinou o consumo de energia de modelos de consenso de segunda geração como o proof-of-stake, que promete fornecer características de consumo de energia mais favoráveis que seus antecessores proof-of-work.

Pesquisadores do Centro de tecnologias blockchain da UCL (UCL CBT) quantificaram e compararam as demandas de energia de seis sistemas de segunda geração: Algorand, Cardano, Ethereum 2.0, Hedera Hashgraph, Polkadot, e Tezos. O artigo completo pode ser acessado aqui.

O artigo de pesquisa descobriu que a Hedera Hashgraph obteve o mais baixo consumo geral de energia entre os sistemas estudados.

Dr. Paolo Tasca, diretor executivo do UCL CBT, afirmou: “Neste momento, os benefícios da proof-of-stake são bem reconhecidos e compreendidos no espaço blockchain.

Entretanto, através dessa pesquisa descobrimos que nem todas as redes proof-of-stake são criadas da mesma maneira. Isso é algo que tanto investidores quanto adotantes precisam ser cuidadosos ao selecionar sua escolha de rede.

Enquanto é fantástico ver que o Ethereum 2.0 será proof-of-stake, ao analisar esses resultados fica claro que precisamos nos manter vigilantes quanto ao seu potencial impacto ambiental”.

A pesquisa foi realizada pelo UCL CBT formalizando um modelo de consumo matemático básico para esquemas de resistência de ataque Sybil baseados em validador.

Este modelo permite quantificar o consumo de energia por transação com base em variáveis comuns de entrada, como o número de validadores e as características de rendimento do sistema analisado.

Por fim, o estudo descobriu que as necessidades por energia dos diversos protocolos de consenso dependiam do número de validadores ativos.

Os pesquisadores da UCL alertaram que redes de tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) precisam ser cuidadosas quanto ao efeito de diferentes opções de design em suas arquiteturas sobre o consumo de energia, como também quantoàqualidade do hardware utilizado pelas operadoras de nó.

A pesquisa concluiu que redes DLT devem permanecer focadas no respeito ao meio ambienteàmedida que a escala aumenta.

Dr. Tasca concluiu: “As descobertas desse estudo são um fantástico ponto de partida para melhorar as opções de design de DLT existentes, como também para desenvolver novos protocolos de consenso mantendo a sustentabilidade em mente.

Descobrimos que, através da aplicação de contagens de validação e rendimento contemporâneas, a Hedera Hashgraph possui as características de consumo de energia mais favoráveis”.

Para mais informações, faça o download do relatório completo em http://blockchain.cs.ucl.ac.uk/blockchain-energy-consumption/

Sobre a University College London

Fundada em 1826 no coração de Londres, a UCL é a universidade multidisciplinar líder de Londres, com mais de 13.000 funcionários e 42.000 estudantes de 150 países diferentes.

Classificada em 8º lugar no mundo pela QS World University Rankings em 2022, a University College London está entre as melhores universidades do mundo.

Ela foi a primeira universidade na Inglaterra a aceitar estudantes de qualquer religião e a primeira a aceitar mulheres em condições de igualdade com homens.

Os princípios fundamentais de excelência acadêmica e pesquisa da UCL voltados para tratar os problemas do mundo real continuam a orientar seu espírito até hoje, focando seus esforços de pesquisas nos grandes desafios da saúde global, cidades sustentáveis, entendimento cultural, bem-estar humano, tecnologia transformadora, e justiça e igualdade.

A dedicação da UCL à pesquisa, educação e inovação de classe mundial é reconhecida através da sua classificação mundialmente respeitada.

Na mais recente Estrutura de excelência em pesquisa, a UCL foi classificada como a melhor universidade no Reino Unido por seu poder de pesquisa.

Sobre o Centro UCL de tecnologias blockchain (UCL CBT)

O UCL CBT é o maior centro de pesquisa do mundo em tecnologias blockchain em número de associados.

Fundado em 2015 pelo Prof. Paolo Tasca e Prof. Tomaso Aste, sua missão é pesquisar os efeitos das tecnologias de contabilidade distribuída e blockchain em nossos sistemas socioeconômicos e promover o desenvolvimento seguro e orgânico e a adoção de plataformas baseadas em blockchain.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Para consultas da mídia

Zenobia Godschalk

[email protected]

Fonte: BUSINESS WIRE

Deixe uma resposta